JaveChamma

A música foi o chamado inicial para toda a missão do Ministério Javé Chamma. Nosso fundador, Rogério Volponi, juntamente com sua esposa, Maria Ester †, receberam um chamado de Deus para dar continuidade à obra fora do grupo que participavam durante a juventude.
Por serem músicos, começaram a evangelizar através da música, orações e pregações. Logo Deus tratou de mandar mais operários para a obra que continua até hoje.
O Ministério se destaca hoje pelo trabalho que tem feito junto à Igreja Católica e seus movimentos em encontros, palestras e eventos ao ar livre (shows), contando com uma estrutura de palco, som e iluminação que são colocados ao serviço de Deus e da Igreja sempre que necessários.
Nosso principal compromisso é com a palavra de Deus. É importante melhorar, ensaiar, estudar, mas o que vale mesmo, o que traz a conversão das pessoas, é o testemunho de vida, a oração e o amor, e é isso que queremos levar com nossa música.
Muitos irmãos passaram pelo ministério de música, e mesmo os que não estão participando atualmente continuam irmãos de fé e isso é para toda a vida.
Nossa formação atual é:


Vocal 1: Rogério
Backing Vocals: Rosangela, Valdirene, Leisiane
Bateria: Reinaldo
Baixo: Marco
Teclado: Wesley
Violão: Odilon
Guitarra: Marinaldo
Técnico de Som: Jeferson
 

CONHECENDO MELHOR OS MINISTÉRIOS:

Ministério de Música e Artes é a reunião das expressões artísticas que temos dentro da RCC: música, dança, teatro, artes plásticas e etc. Este ministério fornece subsídios e formação para aqueles que estão trabalhando com a música, com o teatro, e outras expressões dentro dos grupos de oração e/ou outras atividades da Renovação Carismática Católica.

Ministério de Música

O Ministério de Música deve ser aberto às moções de Deus, ao desejo do coração do Senhor e isso só poderá ocorrer se os seus membros forem pessoas de vida de oração, habituadas a escutar a voz do Senhor e dóceis a cumprir a sua vontade. Se não for assim, correremos o risco de fazermos a nossa vontade e tentarmos levar o grupo de oração com expressões e técnicas aprendidas em congresso ou copiadas de outros ministros de música.

Pra desempenharmos bem o nosso papel, precisamos ter um vasto repertório ensaiado, com músicas que falem de Maria, Espírito Santo, Salvação, Reconciliação, Amor de Deus, Louvor, Amor a Deus, etc

Sabemos que os grupos de oração são os locais onde Deus tem a grande oportunidade de visitar o coração de cada pessoa e ali operar as curas, libertações e milagres. A maioria das pessoas vem ao grupo de oração e trazem consigo as sua frustrações, seus problemas familiares, financeiros, afetivos e tudo mais que aflige o homem. Como Deus pode operar em um coração que está cheio de tanta tralha? Como este filho tão amado do Pai vai perceber ou mesmo se abrir à ação do Espírito se pesa sobre si tantos fardos?

É neste momento que a música ungida, ministrada com o poder de Deus, vai ser o canal de acesso que levará ou favorecerá a ação salvífica de Deus. Nós temos esse grande papel. Temos o direito e o dever de levarmos os filhos de Deus a saírem de seus problemas, limitações ou dificuldades e voltarem-se com confiança e abertura para a ação do Santo Espírito.

Ministério de Dança

Jesus nos deu uma ordem: "Ide e pregai o evangelho", é para isto que devemos usar as nossas habilidades.

 

A dança é uma possibilidade de linguagem. Na Bíblia podemos encontrar inúmeras citações sobre a dança usada para o louvor e nos momentos de celebrações.

 

O povo de Deus, no Antigo Testamento, por exemplo, dançava em suas festas com expressão de júbilo e agradecimento diante do Senhor. No livro de Samuel podemos observar que Davi adorava a Deus com todas as suas "forças" e é assim que temos que adorar a Deus, com todas as nossas forças. Foi o mesmo Davi que dançou e saltitou alegremente quando a Arca chegava em Jerusalém.

 

A dança é para expressar, louvar e adorar a Deus e impactar o mundo com nossa expressão corporal chamando-o para o reino. "Porque fostes comprados por alto preço. Agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo". (I Coríntios 6:20).

 

Dançar é definido como uma manifestação instintiva do ser humano. A dança dispensa materiais e ferramentas. Ela só depende do corpo e da vitalidade humana para cumprir sua função. Dança, em sentido geral, é a arte de mover o corpo seguindo uma certa relação entre tempo e espaço, estabelecida graças a um ritmo e a uma composição coreográfica.

 

Ministério de Teatro

O Teatro Católico precisa de ousadia! Ousadia no sentido de entender que cores, movimentos, gestos e atos são sinônimos de conversão. O dom da sensibilidade voltada à arte é simplesmente supremo e divino. Portanto algo tão singular e próximo da criação não pode ficar meramente entre linhas. Em outras palavras é necessário que esse teatro se lance para águas mais profundas, ou seja, é preciso colocar os dons a serviço da evangelização.

 

É extremamente necessário entender que a arte dramática é um instrumento poderoso, dinâmico e concreto de conversão. Por isso cada um de nós que é chamado a viver esse dom deve procurar sua ousadia. Transformar a inspiração, aquilo que nos inspira em ação! De mudar o sentimento em gestos, as palavras em atos. Enfim dar vida aos personagens que clamam aos atores, por sua existência! Simplesmente pelo fato de serem canal de Graça e Salvação para aqueles que aplaudem. Que o nosso teatro católico possa ousar e entender a voz que clama no deserto: "Preparai o caminho do Senhor..."

 

O teatro tem sido sempre uma exploração do nosso relacionamento com o nosso mundo. Olhe para qualquer drama e você poderá enxergar qualquer pessoa ou uma combinação de uma exploração do relacionamento entre um ser humano e a sociedade, caráter, outras pessoas, Deus, cultura, crenças, valores e egocentrismo. O teatro como um meio de adoração afirma nossa própria espiritualidade, e quando isto acontece, nós vislumbramos o potencial positivo dentro de nós mesmos e ao mesmo tempo construímos uma ponte até Deus; entretanto cada um de nós faz esta definição. Quando isto não acontece, então o evento teatral não é um ato de adoração. Ele pode ser um entretenimento, mas isto não leva à adoração.

Apresentar o teatro como Adoração requer que você prossiga em direção ao seu potencial. Isto requer que você corra riscos, torne-se vulnerável, envolva-se no compartilhar e investigue o seu interior. Divirta-se!