JaveChamma

Quando falamos em obras sociais, encontramos no ministério Javé Chammá um chamado forte para ajudar setores ou entidades que eventualmente passam por necessidades que que precisam de auxilio seja material, ou espiritual, dentre os trabalhos realizados detacamos  visita a Azilo, auxilio aos vicentinos em ocasiões especiais, entrega de cestas para famílias carentes, entrega de brinquedos e visita a famílias carentes no Natal e o trabalho atual, a Gravação do CD. Tributo a Maria, que tem parte de sua renda revertida ao Hospital Cristo Rei de Ibiporã.

CONHECENDO MELHOR OS MINISTÉRIOS:

Ministério da Promoção Humana:

Este Ministério tem a missão de trabalhar nas obras sociais, priorizando o atendimento dos excluídos, através da Renovação Carismática Católica. O ministério de Promoção Humana busca formar as pessoas a partir da Doutrina Social da Igreja, criando um compromisso com os mais carentes, além de levantar e participar da organização de todas as obras sociais que a Renovação tem através dos Grupos de Oração.

A missão do Ministério de Promoção Humana é despertar nas mentes e nos corações dos cristãos católicos a consciência da necessidade urgente de ver no irmão, carente e necessitado, a presença viva de Deus, e é da vontade de Deus que se vivencie a caridade e, consequentemente, se colabore na libertação de irmãos aprisionados em seus sofrimentos.

O trabalho de Promoção Humana deve ser espelhado na missão salvífica de Jesus Cristo. O verdadeiro trabalho de Promoção Humana deve englobar todas as dimensões da vida do homem, atingindo o campo social, político e religioso. Portanto, o trabalho promocional não deve ser assistencialista, mas sim evangelizador e, portanto, libertador, levando o homem marginalizado a descobrir sua dignidade de filho de Deus e buscar, a partir daí, sua própria libertação até chegar à promoção humana propriamente dita.

Como colocar em prática o Ministério?

O direcionamento para este Ministério é estar exercendo-o dentro do G.O. atuando, assim, em três instâncias: acolhida, pastoreio e caridade. Estaremos mencionando no desenvolver deste artigo citações do Livro: Promoção Humana no Grupo de Oração, de Marizete Martins Nunes do Nascimento.

Acolhida: Trecho do Livro: “A recepção em uma visita à casa de alguém é que decidirá o seu retorno ou não àquele lugar. Se for bem recebido, sentir-se-á à vontade e optará por retornar outras vezes; se for mal atendido, desejará ir embora para não mais voltar... Não se multiplicam palavras na acolhida, mas se recebe cada um de maneira singular e especial, leva-se a pessoa a adentrar no Grupo, para receber a Doutrina, pois é a palavra de Deus que transforma e acalma o coração atribulado... O acolhimento simplesmente é o aquecimento espiritual para um contato profundo com Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo. Os servos do acolhimento tem um valor inestimável na vida de cada pessoa que se aproxima do G.O.“

Pastoreio: Trecho do Livro: “É aconselhável que a equipe de acolhida anote endereço e telefone dos novatos, bem como faça crachá para cada membro do Grupo e no final recolha para programação das visitas ou telefonemas, aos faltantes, com vistas a atentar para suas necessidades e não permitir sua dispersão ou desistência da caminhada”. Se permanecemos na caminhada é por que tivemos irmãos ao nosso lado que nos refletiram Deus e que nos sustentam; você consegue imaginar-se sem estas pessoas que refletem Deus na tua vida e te ajudam a permanecer na caminhada? Imagine aqueles irmãos que acabaram de chegar ao Grupo ou até mesmo já estão a um certo tempo mas não tem ninguém para acompanhá-los?

Um simples telefonema, uma simples visita transforma corações, ao visitarmos acabamos abrangendo também pessoas que fazem parte daquele lar, que não freqüentam, não sabem o que é e acabam se deslumbrando com a ação do Espírito Santo.

Posso lhes dizer, por experiência própria, o quanto Deus tem feito através de visitas e do exercício do Dom da Escuta (o supremo dom de doar seus ouvidos para que corações aflitos, contritos, magoados possam desabafar). Não precisamos de muito, às vezes as pessoas estão prisioneiras em seus medos, vícios e tantas outras coisas e não conseguem nem mesmo reconhecer. No decorrer do Grupo, temos de estar sensíveis para percebermos quando alguém está com algum problema, seja qual for. Não há nada melhor que sentar e, com toda delicadeza, perguntar: Como está seu coração? Está acontecendo algum problema? Se a pessoa já estiver sentindo-se à vontade com certeza irá desabafar, caso ainda não esteja, não persista e nem desista.

Pastoreando os que freqüentam o Grupo, conseqüentemente estaremos a pescar aqueles que estão em volta daqueles que o freqüentam; isto será uma conseqüência do pastoreio.

O Ministério de Promoção Humana deverá, sempre que possível, trabalhar em unidade com os outros ministérios (ministerialidade orgânica), pois o fruto será maior. Por exemplo: se vai fazer uma visita, por que não levar alguém do ministério de música, um intercessor, um pregador?

Caridade: O social não pode ser o fim, mas sim o meio de levar Jesus, Vivo e Ressuscitado, às pessoas e fazê-Lo conhecido: caso haja necessidade de ajudar no âmbito material e o Grupo tenha condições para tal, ótimo! Se já houver alguma atividade social no Grupo, ou mesmo membros do Grupo auxiliem em obras já existentes, que não sejam da Renovação Carismática Católica, que se faça de uma forma diferente, renovada, guiada pelo Espírito Santo de Deus, pois somos Renovação e não podemos fazer por fazer! Como bem diz a Santa Escritura em Mateus 6, 33 - “Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua Justiça e todas as coisas vos serão dadas em acréscimo”.   As pessoas devem ter como eixo central de suas vidas o Senhor Jesus, não somente o acréscimo que é dado por Ele. Temos que tomar muito cuidado com isto e fazer o social com o objetivo principal de estar se aproximando dessas pessoas e levando Deus a elas.

Os servos do Ministério de Promoção Humana devem ser extremamente sigilosos, maduros espiritualmente, estar exercitando sempre a paciência e a escuta; devem cuidar com afinco de sua vida espiritual, como: maior frequência aos Sacramentos da Eucaristia e da Penitência, oração pessoal, estudo bíblico, leituras espirituais e de formação específica (além de outras).